Não categorizado

QUAL A PREVALÊNCIA DAS DIFERENTES DOENÇAS REUMÁTICAS?

DRVONMUHLEN

21 DE ABRIL DE 2016 / 0 COMMENTS

QUAL A PREVALÊNCIA DAS DIFERENTES DOENÇAS REUMÁTICAS?

Público alvo: técnico e leigo.

Há alguns anos, trabalhando ainda no Hospital São Lucas da PUC em Porto Alegre, fizemos uma estatística durante 8 meses, período em que 951 pacientes foram atendidos.

Quais os achados mais importantes?

  • A grande maioria (78,4%) eram mulheres
  • A média de idade foi de 47,6 ± 19,3 anos
  • As doenças mais prevalentes foram:
    • artrite reumatóide (19,3% – 184)
    • osteoartrose de coluna, mãos ou joelhos (11,9% – 114), sendo 42 secundárias ou associadas a outras doenças
    • partes moles, englobando tendinites, síndromes miofasciais  e distúrbios posturais (10,9% – 104)
    • fibromialgia (9,5% – 91), 35 associadas a outras doenças reumatológicas
    • lúpus eritematoso sistêmico (9,2% – 88)
    • espondiloartropatias (7,1% – 68), sendo 31 indiferenciadas, 24 com espondilite anquilosante, 11 com síndrome de Reiter e 2 enteropáticas
    • síndrome de Sjögren primária (4,2% – 40), secundária em 16 pacientes
    • osteoporose (3,8% – 37), sendo 26 associadas a outras enfermidades
    • artropatias microcristalinas (3,2% – 31) – 23 com gota, 4 condrocalcinoses, demais indeterminadas
    • esclerose sistêmica (2,9% – 28), 14 forma difusa e 12 CREST
    • síndrome do anticorpo anti-fosfolípide (1,5% – 14), 3 na forma primária
    • artrite reumatóide juvenil (1,7% – 16)
    • 8 pacientes com Doença Mista do Tecido Conjuntivo
    • 4 pacientes com Doença Indiferenciada do Tecido Conjuntivo
    • 7 pacientes com síndromes de superposição (artrite reumatóide, lupus, polimiosite, Sjögren, etc)
    • 5 com dermatomiosite e 4 com polimiosite
    • vasculites (1,9% – 18), 5 com polimialgia reumática, 5 vasculites inespecíficas, 3 com arterite de Takayasu, 2 com crioglobulinemia e 1 com poliarterite nodosa.
  • Cento e vinte e nove pacientes (13,5%) não possuiam diagnóstico definitivo, a maioria com somente uma consulta, sendo tratados segundo uma hipótese diagnóstica.

Os vários diagnósticos mostram a grande variedade da prática reumatológica, com necessidade de constante atualização por parte do profissional médico.

Compartilhe isso:

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s