Não categorizado

Tratamento minimamente invasivo reduz a dor de uma tendinite do ombro

 

Minimamente invasiva de tratamento reduz a dor de uma tendinite do ombro

ScienceDaily (29 de novembro, 2007) – Os radiologistas estão usando um novo procedimento minimamente invasivo para o tratamento de tendinite no ombro. Guiado por ultra-terapia não-cirúrgica reduz significativamente a dor de uma tendinite calcificada do manguito rotador e restaura a mobilidade, de acordo com um estudo apresentado 28 de novembro na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte.

"Esta é uma terapia rápida, bem sucedida e barata para calcificações do tendão", disse Luca M. Sconfienza, MD, do Departamento de Radiologia da AO Ospedale Santa Corona em Pietra Ligure e do Departamento de Medicina Experimental da Universidade de Genova, na Itália. "Isso proporciona redução significativa e duradoura dos sintomas."

tendinite calcificante é uma condição que provoca a formação de pequenos depósitos de cálcio dentro dos tendões do manguito rotador no ombro. É mais comum em adultos 30-40 anos. Na maioria dos casos, os depósitos se tornam dolorosas e podem restringir a mobilidade do ombro. Em casos menos graves, fisioterapia ou medicamentos anti-inflamatórios podem ser suficientes para resolver o problema até as calcificações quebram espontaneamente. Em casos graves, os pacientes podem necessitar de tratamento por ondas de choque ou a cirurgia aberta para remover o cálcio.

Ultra-sonografia percutânea (através da pele) representa uma alternativa terapêutica eficaz e barata para a cirurgia que é menos estressante para o paciente. Para o procedimento de 10 minutos, o ombro é anestesiado e, com a orientação do ultra-som, um radiologista injeta uma solução salina no manguito rotator para lavar a área e acabar com o cálcio. A segunda agulha é usada para aspirar ou retirar o resíduo de cálcio. O tempo de recuperação é de cerca de uma hora. Calcificações que são tratados não retornam nunca.

"Calcificações podem romper por conta própria. Infelizmente, isso pode levar de alguns meses até vários anos", disse Dr. Sconfienza. "Isso significa que a dor pode persistir por anos antes de sua resolução espontânea."

Além disso, quando as calcificações não tratadas quebrar, o cálcio é extraído, mas não se espalha ao longo do tendão e pousadas na bursa subacromial, um saco de líquido que ajuda a lubrificar o tendão. Acúmulo de cálcio nos tendões e bursa pode causar bursite, uma condição dolorosa com um longo tempo de recuperação e um alto grau de deficiência.

Para o estudo, Dr. Sconfienza e seus colegas usaram a terapia por ultra-sonografia percutânea para o tratamento de 2.543 ombros em 1.607 mulheres e 938 homens (idade média 42) com tendinite calcificada. Todos os pacientes apresentavam dor no ombro que era sem resposta ao tratamento médico anterior. Um ano de follow-up foi relatado para 2018 dos pacientes no estudo.

Os resultados mostraram que em 71,7 por cento dos pacientes, a calcificação foi totalmente aspirado em um tratamento com uma redução considerável na dor e na melhoria significativa da mobilidade do membro afetado. Em 23,6 por cento dos pacientes, um segundo procedimento foi realizado devido à presença de mais de uma calcificação. Em 3,8 por cento dos pacientes, a calcificação dissolveu ou movido antes do tratamento pode ter lugar. Em 0,9 por cento dos pacientes, sem resolução dos sintomas ocorreu devido à presença de um rasgo do tendão.

Enquanto Ospedale Santa Corona e da Universidade de Genova estão entre poucas instituições oferecem atualmente esta nova terapia, Dr. Sconfienza diz que, teoricamente, o procedimento poderia ser realizado em qualquer hospital ou clínica que dispõe de equipamentos de ultra-som com uma sonda superficial.

"Como as pessoas envelhecem, muitos se queixam de dor nos ombros. Esta dor é comumente causado pelo acúmulo do cálcio", disse Dr. Sconfienza. "Esse procedimento pode permitir-lhes para se sentir melhor imediatamente com pouco custo."

Co-autores são F. Lacelli, MD, M. Gravano, MD, G. Serafini, MD, G. Garlaschi, MD, e E. Silvestri, MD

O email ou compartilha desta história:

| Mais


Fonte notícia:

Adaptado dos materiais fornecidos pelo Sociedade Radiológica da América do Norte.


Necessidade de citar esta história em seu ensaio, papel, ou relatório? Use um dos seguintes formatos:

APA
MLA

Sociedade Radiológica da América do Norte (2007, 29 de novembro). Minimamente invasiva de tratamento reduz a dor de uma tendinite do ombro. ScienceDaily. Retirado 08 de maio de 2010, a partir http://www.sciencedaily.com / Releases/2007/11/071128113036.htm

Nota: Se o autor não é dado, a fonte é citada em seu lugar.

Anúncios do Google

Minimally-invasive Treatment Reduces Shoulder Pain From Tendonitis

About these ads
Padrão

16 comentários sobre “Tratamento minimamente invasivo reduz a dor de uma tendinite do ombro

    • Afonso Duarte disse:

      Boa noite Maria João, contactei o hospital de Sta Maria da Feira tal como me foi sugerido neste blog (Hospital de São Sebastião – Rua Dr. Cândido Pinho
      Santa Maria da Feira – Telefone 256338223) mas disseram-me que não conheciam a técnica.
      Continuo a tentar saber onde poderei recorrer a esta técnica.
      M. Cumprimentos, Afonso

      • Maria João Sobral Rezende disse:

        Afonso, obrigada pela sua resposta.
        Já fiz de tudo, fisioterapia, ondas de choque, acunpunctura com correntes electricas associadas e até agora não obtive resultados. Fiz infiltrações em 1998 com corticóides, aliviou as dores mas resultou num descontrolo hormonal. Em 2004 o médico , Dr. António Cartuxo, Hospital CUF Descobertas, em Lisboa, disse-me que tinha de ser operada (artroscopia) mas recusei. Hoje penso seriamente em me deixar operar, as noites de sono são sempre interrompidas pelas dores. Encontrei várias pessoas, na fisioterapia, que já foram operadas por ele, inclusive médicos, e que se deram muito bem. Se descobrir alguma técnica alternativa à cirurgia, por favor contacte-me.
        Grata pela atenção , cumprimentos
        Maria João

      • Afonso Duarte disse:

        Boa noite Mª João, também já fiz ondas de choque e fisioterapia mas não resultou. Na clínica do Dr. Espregueira Mendes no Porto também me aconselharam a artroscopia mas a conselho de outros médicos decidi não fazer.
        Estou a pensar sériamente tentar a acumpuntura.
        Continuo a tentar encontrar onde se aplica a “tal” técnica e assim que souber informo-a. Se entretanto fizer a artroscopia, pf partilhe os resultados comigo.
        M. Cumprimentos, Afonso Duarte

  1. Manuel Velez disse:

    Boa noite. Sofro do mesmo problema nos meus ombros. Um dia assim do nada comecei a sentir dores nos ombros principalmente no esquerdo. Fiz 2 ecografias e disseram-me que os depositos de calcio estao a aumentar de tamanho. Ja fiz infiltrações, acupuntura com correntes electricas, fisioterapia etc. Ja me falaram em ondas de choque mas tambem me disseram que não é nada garantido. Propuseram-me um osteopata, gostaria de saber se alguem tentou? Sempre gostei de praticar desporto e sinto-me frustrado pois não posso fazer nenhuma actividade fisica que eu goste. Alguem que tenha algumas novidades que partilhe comigo, pois gostava de ter o meu problema resolvido. Cheguei varias vezes a acordar de noite para ir buscar o saco de gelo para aliviar as dores e poder dormir. As vezes quando tenho o corpo em repouso parece que as dores intensificam. Não posso abusar dos antinflamatorios porque me afentam o estomago, enfim um mal nunca vem so

    • Ola Manoel
      Não desanime nunca, creio que a indicação do osteopata é uma boa tentativa
      e também procurar ouvir uma outra opinião médica é sempre bom, tente procurar
      um reumatologista quem sabe ele poderá resolver seu problema por que eles são
      as pessoas indicada para tratar tendinites.
      Espero ter podido ajudar
      Cordialmente
      José Marcos

  2. Manuel Velez disse:

    Boa tarde.

    Depois do meu ultimo comentário a 11.05.2012, como as dores nunca mais me largavam e a minha qualidade de vida vinha a diminuir de dia para dia, fui a uma nova consulta desta vez na CUF das Descobertas com o dr Nuno Moura. Este sugeriu-me um novo RX e foi verificado que as minhas calcificações tinham aumentado e já tem um tamanho superior a 1 cm.

    O médico disse-me que o melhor para resolver o problema definitivamente é através da cirurgia, uma artroscopia. Vou ser operado dia 26.06 e daqui a uns tempos darei noticias sobre a evolução dos acontecimentos. Em 1º será o ombro esquerdo, depois possivelmente será o direito.
    Espero que dê certo e que consiga voltar a praticar as minhas actividades preferidas que são a yoga e a natação.

    Até breve

    Manuel

    • Caro amigo Manoelfico satisfeito em saber que voc conseguiu descobrir seu problema com os ombros, estou torcendo para que tudo seja resolvido e que volte a praticar seus esportes favorito.Estou a espera de noticias suas.CordialmenteJose Marcos

  3. Manuel disse:

    Boa tarde.
    Cá estou novamente para dar algumas noticias (ultimas a 18/06) sobre a evolução do meu problema de tendinite com calcificação nos 2 ombros.
    Hoje fui a consulta de ortopedia e venho um pouco desanimado porque ao fim de mais de 2 meses de baixa depois de ter feito uma artroscopia ao ombro esquerdo a evolução não tem sido como seria desejado. O médico informou-me que tenho uma bursite e vou ter que continuar a fazer fisioterapia. Tenho bastantes dores principalmente à noite o que não me deixa descansar em condições. Em relação ao ombro direito, enquanto estou a recuperar do esquerdo, o fisiatra sugeriu-me eu fazer ondas de choque. Depois de fazer hoje um RX verificou-se que estava tudo na mesma a calcificação continuava la e as dores tambem. Fiz 5 sessões e foi como se não tivesse feito nenhuma.
    O médico disse-me que possivelmente só mesmo com a cirurgia, mas só depois de estar recuperado do lado esquerdo.
    Estou saturado de fisioterapia, de dores de andar de um lado para o outro a ir a tratamentos a médicos e de gastar dinheiro :o( . Realmente a saúde é um bem mais importante que qualquer outra coisa…Até breve

  4. Denir Tavares Carlos Silva disse:

    Para Maria João.
    Sofri um trauma no manguito rotator, com rompimento parcial e mesmo atemorizada, fui para a cirurgia. Muita fisioterapia e agora, após 1 ano estou bem. O cirurgião é aqui de Curitiba-Paraná-Brasil, onde atualmente resido.
    Denir Tavares Carlos Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s